Funasa traça diagnóstico da água no alto sertão

por Daniela Domingos

Publicado em 14/11/2019 as 12:49

O Laboratório Móvel da Funasa analisou a água consumida pela população de 8 municípios do alto sertão sergipano, no período de 4 a 13 novembro. A operação fez parte da 5º Etapa da Fiscalização Preventiva Integrada da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco em Sergipe (FPI/SE).

Segundo o químico-industrial Augusto de Almeida, os resultados dos parâmetros físico-químicos e microbiológicos mostraram que a água servida à população necessita de mais tratamento para atingir um nível satisfatório. “ É necessário um melhoramento, principalmente no aspecto microbiológico, haja vista termos encontrado a presença de coliformes totais em muitas análises”, disse o químico do Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (Lacen/SE), que coordenou as análises no laboratório da Funasa
Ainda segundo o técnico, o trabalho da Funasa na FPI tem um caráter preventivo e o resultado dos parâmetros observados na água das cidades visitadas serve de diagnóstico para que as vigilâncias municipais possam agir na correção do problema. “ Por isso que os relatórios são individualizados, considerando a qualidade da água servida em cada município”, ressaltou”, salientou Augusto.

Ao todo foram analisadas 41 amostras, coletadas em escolas, postos de saúde e prédios públicos dos municípios de Canindé de São Francisco, Poço Redondo, Nossa Sra. da Glória, Monte Alegre de Sergipe, Porto da Folha, Gararu, Itabi e Nossa Sra. de Lourdes.

Os resultados da qualidade da água dos munícipios foram apresentados hoje ,14/11, em Canindé de São Francisco, que sediou a 5º da FPI/SE, ação coordenada pelos Ministérios Públicos Estadual e Federal