Centro Médico do Trabalhador forma parceria e qualifica atendimentos na UPA Nestor Piva

Por Assessoria de comunicação

Publicado em 17/08/2019 as 18:53

Era 08 de Janeiro de 2019, quando a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Nestor Piva, na zona Norte da capital, começou a ser administrada pelo Centro Médico do Trabalhador.

Em caráter emergencial, a empresa foi convidada pela Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), para assumir as demandas administrativas e operacionais. Na ocasião, ficou definido que o Centro ficaria responsável, por exemplo, pela contratação de médicos, enfermeiros, agentes de limpeza, atendentes, compra de medicamentos e marcação de consultas e exames.

Vale frisar que a Secretária de Saúde, Waneska Barbosa, anunciou que a contratação seguia medidas para suprir a falta de médicos na capital sergipana. Naquela oportunidade, cerca de 126 profissionais chegaram a paralisar as atividades por não concordarem com a mudança na modalidade de contrato de recibo de pagamento autônomo (RPA) para pessoa jurídica (PJ), recomendadas pelo Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE-SE).

De imediato, o trabalho de excelência e qualidade na prestação dos serviços foi iniciado, com a implantação de sistema da classificação de risco (aprimorando a eficiência no atendimento), passando por adequações (viabilizando uma maior e melhor área para acolhimento/reestruturando a central de refrigeração) e, realizando parceria com a Guarda Municipal possibilitando a implantação de uma estrutura da GMA na unidade, [viabilizando mais segurança para usuários, trabalhadores da UPA, vendedores ambulantes e taxistas] até à aquisição de duas ambulâncias para ajudar na transferência dos pacientes.

São ações adotadas para o funcionamento da UPA que são percebidos pela sociedade, seja através de visitas regulares do Conselho Regional de Medicina ou do Conselho Municipal de Saúde, através de pacientes que procuram a unidade para a realização de atendimentos, ou, de parlamentares (representantes do povo no legislativo) que visitam o local para acompanhar o andamento e execução do atendimento à população aracajuana.

Além disso, são disponibilizados 03 clínicos no acolhimento, 01 médico na estabilização, 02 na área cirúrgica, 03 ortopedistas, 01 ultrassom, além de enfermeiros e equipamentos para a realização de exames, Raio X fixo e móvel, laboratório, dentre outros serviços aos pacientes.

O resultado de todo esse trabalho de excelência e eficácia está nos quase 110 mil atendimentos realizados durante os 07 meses de funcionamento, sem comprometimento da qualidade da disponibilização dos serviços.

Atual gestão trabalha com o propósito de promover a humanização na unidade, seja como forma de assistência prestada às pessoas, seja com o desenvolvimento de outras ações voltadas ao bem estar de todos os envolvidos no processo de saúde.