Abuso e falta de médicos no Hospital Zona Sul é alvo de processos administrativos

Por Assessoria de comunicação

Publicado em 03/08/2019 as 09:22

Virou uma rotina! Começa e termina dia, e a notícia da existência de absenteísmo por parte da classe médica é permanente no Hospital de Médio Porte Fernando Franco, na Zona Sul da capital sergipana. Consequentemente, compromete-se o andamento dos atendimentos clínicos, e, em efeito cascata, superlota-se na Unidade de pronto Atendimento (UPA) Nestor Piva na Zona Norte de Aracaju.

Nessa quinta-feira, 01, o assunto foi pauta da entrevista do Porta-voz da Secretaria Municipal de Saúde, Alberto Jorge, ao programa apresentado pelo radialista Carlos Batalha na rádio Jornal 93,1 Fm.

De acordo com o porta-voz, a rotineira falta de médicos no Fernando Franco merece investigação. Por isso, é alvo da abertura de inúmeros processos administrativos

“A nossa intenção não é punir. Ficamos tristes e chateados com essa infeliz coincidência. A população está percebendo o esforço da administração para reforçar o atendimento, pois, queremos ver os aracajuanos felizes”, frisou Alberto.

Durante a realização da entrevista, constatou-se a ausência de dois médicos na unidade Zona Sul, repetindo o abuso que ocorre sem aviso e que fecha escala médica no hospital.

“Estamos investigando, algo está sendo feito em conformidade com a lei”, finalizou Alberto.
Vale ressaltar que mediante situação, a direção de Centro Médico do Trabalhador, responsável por gestão da UPA Nestor Piva, tem reforçado a o quadro com a contratação de mais médicos.