Nestor Piva realiza 40 mil atendimentos em três meses de nova administração

Por Ascom/Centro Médico do Trabalhador

Publicado em 08/04/2019 as 15:50

O trabalho de excelência e qualidade na prestação dos serviços prossegue na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Nestor Piva, na zona norte de Aracaju [através da gestão do Centro Médico do Trabalhador] que assumiu o controle administrativo e operacional após a decisão da prefeitura de terceirizar a unidade para resolver o problema existente com os médicos e atender, principalmente, a orientação do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE).

Em três meses de controle da UPA vários avanços já foram realizados, desde a implantação de sistema da classificação de risco (aprimorando a eficiência no atendimento), passando por adequações (viabilizando uma maior e melhor área para acolhimento/reestruturando a central de refrigeração) e, realizando parceria com a Guarda Municipal possibilitando a implantação de uma estrutura da GMA na unidade, até à aquisição de uma ambulância para ajudar na transferência dos pacientes.

Os novos métodos adotados para o funcionamento da UPA já são percebidos pela sociedade, seja através de visitas regulares do Conselho Regional de Medicina ou do Conselho Municipal de Saúde, através de pacientes que procuram a unidade para a realização de atendimentos, ou, de parlamentares (representantes do povo no legislativo) que visitam o local para acompanhar o andamento e execução do atendimento à população aracajuana.

Na última quinta-feira, 04, por exemplo, o vereador Vinícius Porto/DEM (líder do prefeito na Câmara), visitou de surpresa a UPA, e após percorrer a unidade e visitar todos os locais pode constatar a eficiência e cuidado da nova gestão com a qualidade no atendimento.

“É muito importante conhecer a forma de funcionamento da UPA após a terceirização. Pude constatar a qualidade no serviço e com a comprovação feita diretamente pela população assistida, que tem procurado a unidade para a realização do tratamento médico”, ressaltou o vereador.

Nos três meses que antecederam a terceirização foram realizados quase 15 mil atendimentos. Já no período de três meses que a gestão da UPA vem sendo administrada pelo Centro Médico do Trabalhador já foram realizados quase 39.533 mil atendimentos.