Deputado Matos leva demandas da população até o diretor da Emsurb

Por Assessoria de Imprensa

Publicado em 18/12/2018 as 14:52
Fotos: Claudemir Andrade

As demandas dos sergipanos não param de chegar ao gabinete do deputado estadual Moritos Matos (Rede), por isso, na última quinta-feira, 13, ele saiu da Assembleia Legislativa de Sergipe – Alese – para se reunir com o presidente da Empresa Municipal de Urbanização – Emurb –, Sérgio Ferrari, e mais alguns moradores do Lamarão e Veneza II. De acordo com o parlamentar, é obrigação dele escutar as demandas da população. “Eu sei do meu compromisso com o povo e esses moradores confiam no meu trabalho. Eu pedi essa reunião para passar as solicitações ao presidente da Emurb, Sérgio Ferrari e algumas delas serão atendidas, a exemplo do muro de contenção da praça no Lamarão que ele vai resolver até fevereiro, antes das chuvas solucionará esse problema e também fará os paliativos para ruas do Veneza”, ressalta o deputado Matos.

A dona de casa Lúcia Rodrigues pediu melhorias para o Loteamento tia Caçula, que fica no Lamarão. “Conversamos sobre o conserto para a praça da Igreja que está com a estrutura desabando. Isso traz riscos para quem utiliza o local. Eu também perguntei sobre as obras de saneamento básico no Moema Meire I e ele falou que o projeto já estava na Caixa esperando aprovação para poder dar início não só a essa obra como também no Tia Caçula. Ferraria explicou que aquela área será um novo bairro e a Prefeitura vai chamar de Dom Luciano, que abrangerá o Pau Ferro e o Jardim Indara. Eu agradeço ao apoio que o deputado Matos sempre tem dado a nossa comunidade”, expõe dona Lúcia.

Já o sapateiro Cláudio Manoel da Silva solicitou paliativos para as ruas do Veneza II, no Bairro Capucho. E o professor Elvis Jonata Santana também fez alguns pedidos. “Reforma da Praça do Bairro Lamarão, reconstrução da creche e restauração do muro de contenção da praça com urgência. O presidente da Emsurb, Ferrari explicou que Prefeitura não possui recursos para a praça e que buscaria parcerias com instituições privadas. Sobre a creche está em fase de acordo com o proprietário, que possui um pedaço do terreno. Já para o muro de contenção ele deu a palavra que resolverá”, explica Elvis.