Gilmar leva propostas de reformados a Belivaldo

Por Agência Empauta

Publicado em 22/05/2018 as 19:42

O deputado estadual Gilmar Carvalho subiu à tribuna da Assembleia Legislativa de Sergipe nesta terça-feira, 22, para questionar a Lei do Subsídio dos militares, que vem prejudicando reformados com redução de posto e, consequentemente, prejuízo nos vencimentos.

Segundo o deputado, no momento em que foi sancionada, a Lei trouxe esperança aos profissionais da Segurança Pública, mas por um entendimento equivocado da Procuradoria-Geral do Estado de Sergipe, estão sofrendo consequências que impactam diretamente na vida dos militares reformados: “A Lei é clara ao dizer que a partir do primeiro dia de abril, o militar que fosse para a reforma não teria mais direito ao posto superior, mas, até esse dia, ele tinha o direito. Policiais reformados há 10, 15, 20 anos, que já gozavam do direito anterior, tiveram uma dolorosa frustração. No contracheque do mês de março, por exemplo, quem já estava ganhando como primeiro-sargento, voltou a condição de segundo-sargento e assim aconteceu com outras patentes”, registrou.

O parlamentar informou ainda que, junto com reformados, protocolou na manhã desta terça-feira, no Palácio de Despachos, documento contendo as propostas e solicitando as providências cabíveis para solucionar a situação. Também na manhã desta terça-feira Gilmar conversou por telefone com o governador, a quem informou sobre o protocolo do documento.

Programa Direto do Plenário

Convidado do programa Direto do Plenário, da TV Alese, Gilmar, além de falar sobre a situação dos reformados com a Lei do Subsídio, destacou a sua filiação ao PSC, reafirmando que mantém a sua posição contrária ao Governo Michel Temer. De acordo com o deputado, ao ingressar no partido, solicitou o direito de ter independência nas escolhas dos candidatos da coligação