Indignado com a violência em Sergipe, Gilmar repudia morte de guarda municipal

Por Agência Empauta

Publicado em 09/04/2018 as 16:04

O deputado estadual Gilmar Carvalho, durante o programa Fala Sergipe, na rádio Mix FM, comovido com os recentes casos de violência em nosso estado fez um desabafo sobre a situação segurança pública em Sergipe. Após uma semana de comoção com a morte do capitão Oliveira, comandante da Ceopac, o final de semana continuou sendo de luto no estado com a morte do guarda municipal Paulo Sérgio, ocorrida neste domingo, 8, na região dos mercados.

Gilmar indignado com a falta de respeito com os profissionais da segurança pública repudiou os recentes crimes. “Eles foram para matar e não escolheram lugar, foram de cara limpa. Um deles depois do episódio da perseguição da polícia reagindo, morreu, o outro não se sabe. Aonde nós vamos parar se marginal sequer respeita quem faz segurança pública? Não é que quem faz segurança pública ganha privilégios, tenha direitos que os outros não tem, todos nós somos iguais, mas é que em uma terra em que não respeita, não teme e ainda mata um guarda dentro do mercado municipal, de cara limpa para todo mundo ver é sinal de que essa terra precisa ser revista. Sergipe é um estado que está de cabeça para baixo”, avaliou o deputado.

Gilmar completou a sua análise recordando tempos de paz no estado, em que a instituição Polícia Militar de Sergipe e a Guarda Municipal de Aracaju eram respeitadas e temidas por criminosos. “Eu sou de um tempo em que marginal respeitava a polícia, temia a polícia e, por extensão, pelas próprias atribuições que tem, os guardas municipais”, finalizou.