Escola recebe premiação nacional por projeto de recuperação socioambiental no Sertão de Sergipe

Por Ascom/SEED

Publicado em 07/01/2019 as 13:59

O Colégio Estadual Delmiro de Miranda Britto, localizado no município de Canindé de São Francisco, em parceria com o assentamento Florestan Fernandes, está desenvolvendo um projeto de apoio à recuperação ambiental. O projeto teve tanto êxito que foi premiado no concurso Criativos da Escola, do Instituto Alana. Essa foi a primeira vez que o Estado de Sergipe participou do concurso, e já foi premiado entre os onze projetos selecionados em todo o Brasil.

A cerimônia de premiação aconteceu na cidade de Fortaleza (CE), em 4 de dezembro de 2018, ocasião em que estudantes e professores participantes do projeto receberam troféus e o valor de R$ 1.500, ao todo.

A ação teve início diante da necessidade de arborização na unidade de ensino. Pensando nisso, alunas do 2º e 3º anos do ensino médio tiveram a iniciativa de implantar algumas ações que já estavam sendo desenvolvidas em sua comunidade, o assentamento Florestan Fernandes, com o apoio do Ministério do Meio Ambiente.

Elas se mobilizaram e implantaram cordões de pedras para evitar a erosão, fizeram a recuperação de áreas degradadas, plantio de árvores e horta, cisternas, desobstrução de nascentes, fogões ecológicos, sistemas agroflorestais, entre outras ações.

A diretora do Colégio Estadual Delmiro de Miranda Britto, Patrícia Anjo da Silva Almeida, destacou que tudo isso só foi possível graças ao protagonismo dos estudantes. “Acredito muito no poder que os jovens têm. O “Criativos da Escola” oportunizou aos nossos alunos se tornarem protagonistas de ações coletivas e voltadas ao meio ambiente. Além de sensibilizar os nossos alunos e professores, trouxe a comunidade para dentro da escola”, disse ela, afirmando ainda que a unidade escolar está desempenhando o seu papel social, formando cidadãos para além de seus muros, em parceria com os pais de alunos.

Criativos da Escola

Com apoio e orientação dos professores Nilza Santana, Erinaldo França de Souza e João Francisco, as alunas mobilizaram a escola, visitaram a comunidade e realizaram palestras sobre a proposta. Logo surgiu a oportunidade do “Criativos da Escola”, concurso do Instituto Alana em que, pela primeira vez, o Estado de Sergipe participou.

O projeto foi inscrito pela escola e, entre quase dois mil participantes, foi premiado representando Sergipe. Após isso, a escola passou a ter mais novidades, através da participação ativa da comunidade. Foram feitas diversas melhorias, como o jardim, a horta, o cordeamento, entre outras ações. A escola recebeu, ainda, a visita do diretor do Ministério do Meio Ambiente, que criou o programa Unidade de Recuperação de Áreas Degradadas na Escola (URADE), com base no projeto criado pelos alunos.

“E o melhor, além do embelezamento, plantio de mudas e horta, é que os nossos alunos e comunidade estão, aos poucos, se percebendo enquanto responsáveis pelo meio ambiente e pela escola. Estão cuidando dela cada dia mais e mudando suas atitudes com relação ao meio em que vivem”, explicou a diretora.

O “Criativos da Escola” encoraja crianças e jovens a transformarem suas realidades, reconhecendo-os como protagonistas de suas próprias histórias de mudança. O protagonismo, a empatia, a criatividade e o trabalho em equipe são os pilares centrais deste programa, que busca envolver e estimular educandos e educadores de diferentes áreas no engajamento e na atuação em suas comunidades. O Desafio Criativos da Escola celebra e premia projetos protagonizados por crianças e jovens de todo o país que, apoiados por seus educadores, estão transformando as escolas, os alunos e suas comunidades.

A iniciativa faz parte do “Design for Change”, movimento global que surgiu na Índia e está presente em 65 países, inspirando mais de 2,2 milhões de crianças e jovens ao redor do mundo. Todos os detalhes do Desafio estão no site do programa.