“Nome Próprio”, um filme que divide opiniões sobre a vida

Por André Zaady

Publicado em 27/07/2018 as 10:51

De Murilo Salles, lançado em 2007, “Nome Próprio”, trata-se de um longa-metragem de conteúdo bastante original e expressões fortes tanto na linguagem como nos ambientes escolhidos para contar a história.

Em São Paulo, Camila (Leandra Leal), sonha em escrever um livro. Ela cria um blog onde escreve de forma compulsiva sobre suas experiências intensas e às vezes, inconsequentes. Ao viver uma existência complexa, sua obsessão com a escrita também provoca o isolamento.

É notório que o filme carrega em si um depressivo e incontrolável comportamento da personagem, mas por um outro lado acredito que o mesmo nos ensina a ver a vida de uma forma diferente. Confesso que esse longa marcou a minha adolescência e foi um divisor de águas na minha vida; fazia um bom tempo que eu não o assistia e ao revê-lo foi como reafirmar toda a necessidade que tive de mudança de comportamento naquele momento. a pena conferir!


André Zaady