"Cangaço: um alvo no tempo"

Por Aparecida Onias

Publicado em 18/06/2018 as 18:52

O Sesc abre nesta terça-feira, 19/06, a exposição "Cangaço: um alvo no tempo", da artista Cris Assunção, uma das contempladas no edital Arte.COM 2018, lançado pela a instituição no início do ano.

Com a curadoria de Silvane Azevedo, a artista apresenta sua produção a partir do universo do Cangaço, reunindo trabalhos de pinturas, xilogravuras e esculturas. Uma de suas obras, denominada "Silêncio", resulta do trabalho de conclusão do curso em Artes Visuais, que traz uma composição forte e de notório domínio técnico no processo de modelagem e queima, para a construção de 11 esculturas em cerâmica, representando as cabeças decapitadas de parte do bando de Lampião.

Cris Assunção é natural de Juazeiro do Norte/CE, radicada em Sergipe desde criança. Sua afinidade com a temática do Cangaço é fortemente relacionada a partir de experiência como caminhante. É membro do grupo de Peregrinas e Peregrinos do Nordeste (GPPN), estabelecendo nas andanças, proximidade com a realidade social, a arte popular e religiosidade do povo sertanejo. Com esse grupo fez uma das rotas do Cangaço, caminhando de Simão Dias até Poço Redondo. Nesse processo teve a oportunidade de ouvir relatos sobre a passagem dos cangaceiros por Sergipe, despertando ainda mais sua curiosidade sobre o assunto.

Iniciou sua produção nos cursos livres de artes, que participou no Senac, Galeria Álvaro Santos e Semear, com o artista Elias Santos. Fez parte do coletivo Gravura de Inverno, expondo no Museu Casa da Xilogravura, em Campos do Jordão/SP. Possui obras no Museu do Cangaço, povoado Alagadiço, em Frei Paulo/SE e no Museu do Homem Sergipano, Aracaju/SE.

Abertura: 19/06
Local: Galeria de Arte do Sesc
Rua Senador Rollemberg, 301 – Bairro São José
Horário: 19h
Visitação: até 31/07/18, das 12 às 20h