Centro Médico do Trabalhador humaniza atendimentos no Nestor Piva

Por Assessoria de comunicação

Publicado em 13/06/2019 as 13:23

As ações desenvolvidas pelo Centro Médico do Trabalhador na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Nestor Piva, na Zona Norte da capital sergipana, tem provocado a humanização e ampliação da qualidade dos serviços oferecidos. A medida consiste, na prática, em uma maior proximidade com os usuários da unidade, ouvindo a queixa do paciente, considerando suas preocupações e angústias, possibilitando analisar a demanda e colocando os limites necessários para garantir atenção integral e responsável.

A experiência, seriedade e responsabilidade do Centro Médico do Trabalhador foram fundamentais para o êxito de tão difícil e importante missão de colocar em prática o serviço de humanização oferecida no Nestor Piva, garantindo o acesso oportuno dos usuários, ampliando a afetividade das práticas de saúde. Isso assegura, por exemplo, que todos sejam atendidos com prioridades a partir da avaliação de vulnerabilidade, gravidade e risco implantado na unidade.

Outro dado que demonstra a excelência na execução dos serviços está na comparação de atendimentos realizados antes e após administração da UPA pelo Centro Médico do Trabalhador. Nos 4 meses que antecederam a atual gestão foram realizados 25.528 atendimentos. Já nos quatros meses de controle da UPA, através do Centro Médico do Trabalhador, já foram realizados quase 75 mil atendimentos.

“Precisamos de gestores que administrem deste jeito. Oferecendo qualidade no atendimento, com um extraordinário acolhimento”, frisou o vereador Manoel Marcos durante visita ao Nestor Piva.

A UPA dispõe durante os atendimentos a presença de 07 médicos, chegando em algumas ocasiões, a oferecer atenção a sociedade com 08 médicos. Sendo: 03 clínicos, 01 estabilização, 01 cirurgia, 03 ortopedistas, 01 ultrassom, além de enfermeiros, equipamentos para a realização de exames, Raio X fixo e móvel, laboratório, dentre outros serviços.