Comissão de negociação recebe representantes da Guarda Municipal

Por Agência Aracaju de Notícias

Publicado em 16/07/2018 as 14:31
Foto: Sérgio Silva

Seguindo com o compromisso de transparência e diálogo com todas as categorias de servidores públicos, na manhã desta segunda-feira, 16, a comissão de negociação, indicada pelo prefeito Edvaldo Nogueira, e composta pelos secretários municipais Augusto Fábio, do Orçamento, Planejamento e Gestão; Renato Teles, de Governo; e o coronel Luís Fernando, da Defesa Social, recebeu representantes do Sindicato dos Guardas Municipais de Aracaju (Sigma), que explanaram suas reivindicações e foram apresentados ao desempenho financeiro do município.

Durante a reunião, os gestores demonstraram a análise da conjuntura econômica do país e do município, ressaltando o grande esforço empreendido para regularização financeira da Prefeitura. Como exemplo, foram citados a volta da regularidade do pagamento da folha, em um impacto de 1,1 bilhões de reais, e o reconhecimento de diversos direitos dos servidores que foram negligenciados na administração anterior, como o pagamento das titulações retroativas, avanço de letra, periculosidade, insalubridade, abono de permanência e indenizações.

Além disso, a oportunidade foi aproveitada para discutir os números do relatório financeiro do primeiro quadrimestre, ressaltando a austeridade da administração, que reduziu o seu custeio na ordem de aproximadamente R$ 61 milhões. Bem como, diminuíram as dívidas de curto prazo de R$ 540 milhões para, aproximadamente, R$ 110 milhões.

Uma vez apresentados os dados, as reivindicações foram explicadas pelos representantes sindicais. Entre elas, a necessidade de reajuste e uma proposta de plano de carreira. “Infelizmente nesse momento, por conta da situação financeira do país e do município, não é possível conceder reajuste. No entanto, a gestão busca outras formas de melhorias, como A renovação de equipamentos de segurança individuais e a compra de novas viaturas”, afirma o secretário da Defesa Social Luís Fernando.

Um dos dirigentes do Sigma, Eder Rodrigues, avaliou o encontro. “Os secretários se empenharam em descrever a situação econômica da Prefeitura e sua consequência para as demandas apresentadas, como o reajuste e outras pautas específicas da categoria. Infelizmente não avançamos, mas vamos continuar negociando e esperar um cenário mais positivo”.