Polícia Civil prende acusado de estuprar e explorar sexualmente a própria companheira

Por SSP/ SE

Publicado em 16/05/2018 as 10:33

Policiais civis da Delegacia de Simão Dias realizaram na manhã dessa segunda-feira, 14, a prisão em flagrante de um indivíduo, de 25 anos, pelos crimes de cárcere privado, estupro e exploração sexual. O homem é acusado de manter a companheira trancada em casa e a obrigava a filmar cenas eróticas e depois praticar sexo com o intuito de vender as imagens para sites pornográficos.

De acordo com o delegado Clever Farias, o acusado ameaçava matar a vítima e os familiares, caso fosse denunciado, e conseguiu manter o sigilo de sua atividade criminosa por aproximadamente dois anos. “Ainda na segunda, a vítima nos procurou na Delegacia após sair de uma consulta médica. Ela veio acompanhada de uma irmã menor de idade que também afirmou ter sido aliciada pelo agressor”, explicou o delegado.

Na residência do casal, os agentes apreenderam um computador, uma filmadora, roupas e materiais eróticos. “Ficamos surpreso com o estado de abalo emocional da vítima e a frieza do agressor, que afirmava que tudo era consentido”, salientou o delegado Clever Farias.

O indivíduo foi encaminhado para a delegacia, para posterior adoção das devidas providências.

Crime de aborto

Ainda segundo o delegado, o agressor também será indiciado pelo crime de aborto. “Tivemos a informação de que a jovem teria efetuado o aborto a mando do companheiro, em 14 de julho de 2015. Diante disso, requisitamos a segunda via ao laboratório responsável, fato confirmado na manhã desta quarta. Agora também indiciaremos o agressor pelo crime de aborto”, finalizou.