O ZAGUEIRO CIUMENTO

Por Carlos Batalha

Publicado em 11/07/2017 as 09:49

Vida de jogador de futebol não é fácil. Jogo, treino, concentração, e por aí vai.

Certa feita o Sergipe foi jogar em Brasília. Concentrados no hotel às vésperas do jogo, os atletas se divertiam na piscina, e deliciavam-se com umas bonitas hóspedes que lá estavam.

Zelão, era um zagueiro oriundo do futebol paulista, e talvez por ser bem afeiçoado, era o mais atirado de todos, e com isso ganhou a simpatia de uma bela morena.

À noite, logo cedo, o treinador mandou que todos se recolhessem. Foram a contra gosto, e a morena ficou só. Aproveitando da solidão da moça, um conhecido radialista aproximou-se, e não só a ganhou, como dormiram juntos.

No outro dia, desce o Zelão todo faceiro, e encontra os dois juntinhos na piscina. O clima ficou tenso mas nada poderia ser feito.

À noite jogo, e no outro dia, viagem de retorno. No salão de espera do aeroporto, um grupo batia papo, inclusive o radialista conquistador, quando Zelão passa e o falecido Gilson Rollemberg grita para o radialista "fulano cuidado com o Zelão". Foi o bastante para o zagueiro perder a cabeça e atirar uma cadeira que não atingiu ninguém, mas estilhaçou a vidraça do aeroporto.

Imediatamente o atleta foi detido pelos policiais, e foi preciso muita intervenção para que ele fosse liberado.

Ao chegar em Aracaju, recebeu as contas do clube.