Sergipe x Cotinguiba!

Por Carlos Batalha

Publicado em 15/05/2017 as 14:04

Se não me falha a memória, era o ano de 1977 ou 78. Jogo do campeonato sergipano, Sergipe x Cotinguiba.
À época, esse era um dos clássicos do nosso futebol. Sim. O Sergipe sempre participou de clássicos, mas o Cotinguiba também tinha tradição e era osso duro de roer.


Jogo complicado no Batistão, quarta à noite. De repente, falta próxima a grande área a favor do mais querido. O árbitro levanta a mão direita e sinaliza dois toques, ou seja. A bola não poderia ser chutada diretamente para o gol.

Em uma das cabines de rádio, um famoso locutor de uma das nossas emissoras de rádio, não se ligou que o tiro teria que ser indireto, e preparou-se para a narração do lance.
Ricardo, ponta direita e ídolo do Sergipe acerta um chute com muita violência e a bola estufa a rede.

O narrador, diga-se de passagem, torcedor do mais querido abre o berro Goooooooooooooooollllllllllll e por mais de 30 segundos continua gritando com a cabeça baixa e os olhos fechados.
Aquela altura dos acontecimentos o árbitro já havia anulado o gol e a partida continuava normalmente.

Quando finalmente o narrador abriu os olhos, dezenas de torcedores que estavam nas cadeiras do Batistão estavam de pé, virados para a cabine e sorrindo do mico do narrador.
Como gosto muito dele, omito aqui o seu nome.